26 março, 2009

Despropósito

Encontrei em uma agenda, escrito na data de 18 de Março de 2005:


"Minha agenda me diz coisas em alemão, mas eu não sou alemã, não falo alemão, não leio alemão, não escrevo alemão, sequer simpatizo com a língua. Mas falo português fluentemente. E ninguém me entende.

(...)

São tantas coisas que eu penso, mas nada serve para o papel. Nem tudo merece ser exposto, eu tenho um gosto pela forma que meus pensamentos tomam. Acho que cada letra é um [palavra ilegível]. Amor sufoca, eu acho."


E há três dias 'tô eu olhando p'ra agenda, tentando decifrar essa joça de palavra. Mas nada cabe ali.

Um comentário:

nana. disse...

acho que cada letra é um...

um...

um...
maq, "um" não era um número?



brinks.