27 dezembro, 2009

Daquele que partiu.

     Sobre a mesa ficaram três livros. Mas ela não leu nenhum, não pretendia ler. Preferia que ele ficasse, sem livros, sem roupas, sem um motivo. Ele foi, no entanto,
                    completamente vestido,
                    tendo motivos
e
                    deixando livros.

     Porque ele foi embora, ela decidi também ir. A casa estava vazia, abusivamente. Pairava ainda o perfume dos casacos e o piso rangia sozinho, sob o peso do corpo que não mais pisava. Era costume. Não se estranharia que, pela noite, ela voltasse a cantar, como quando com ele, sentindo o calor que ele não mais deixava no quarto. Era costume.

     Ela decidiu ir, também. Deixou os livros para o próximo morador. Carregou somente as canetas, mas esqueceu-se de que precisaria do caderno. Aliás, lembrou-se do caderno mas, sendo presente dele, decidiu deixá-lo, como quem abandona um grande amor numa noite de chuva. Mas que bobagem: nem chovia!

     Cobriu-se com o vento e foi. Num bater de asas deixou a casa, ainda com a sensação de que ele lhe observava e que seus detalhes seriam esquecidos na inanidade. Voou e foi.

5 comentários:

D i c a disse...

Você foi grossa.
Mas eu não fui amiga, quis passar a mão na tua cabeça, ficar do seu lado.
Deveria ter dito: o que você fez foi errado, não se faz esse tipo de coisa. Controle-se.

Tha, amo você. Às vezes mais, outras menos, mas é amor sempre.

Tô aqui!

nina lamacié disse...

são sempre lindos?
você me influencia.

ps: meu cabelo também sabe sentir saudade!

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

E o fim deu-se. Se deu, então foi!

------------------

O layout ficou demais mesmo, você merece... agradecimentos feitos.

Que seu natal tenha sido proveito e um bom resto de ano, viu!

até mais.

Jota Cê

Luciana disse...

Partidas sempre são rechedas de tristeza... pelo menos eu não conheço e nem passei por alguma que não tenha sido assim.


Bonito texto e lindo layout.

Agradeço teu comentário lá na caixa. Que 2010 seja lindo e repleto de realizações e poesia.

Beijo!

Hosana Lemos disse...

"Voou e foi."

E que ela aproveite o vento, a paisagem...que voe alto e longe.

Adorei o texto!
*-*