08 julho, 2008

Uma Ode a Ana Maria

Ana Maria tem belos olhos. Mas está sempre olhando para o lado, procurando qualquer coisa que não sei. E seja lá o que Ana Maria procura, guarda só pra ela.
E quando Ana Maria não está olhando para os lados, ela te olha nos olhos, e te petrifica. Não é olhar de medusa, mas um olhar de sabores que você nunca experimentou.
Ana Maria tem estrelas nos cabelos. Seja lá qual for a cor do cabelo de Ana Maria. Elas sempre cintilam, chamando atenção por onde Ana Maria passa. E Ana Maria brilha. Não só o cabelo, mas Ana Maria é um brilho só. É uma ponta de brilho que entra nos olhos e sai pela boca um raio de sol.
Ana Maria é linda quando roda! E purpurinas esvoaçam essa cena. Onde Ana Maria está é sempre palco.
Ana Maria tira foto até dos pés. Mas que lindos pés tem Ana Maria! E tamanha transparência tem sua carne que Ana Maria se confunde ao ar. E quase voa, ventasse um pouquinho mais forte.

2 comentários:

Diana Borges disse...

Ana Maria existe?
Senti vontade de conhecê-la.
Pareceu-me uma mulher de contos de fadas, irreal,uma deusa.

Em determinados momentos, percebi um amor platônico, errada?

Acho que iria se sair muito bem, escrevendo com poesia, versos, estrofes.
Não que o que fez tbm não seja uma poesia.. prá mim soou como se fosse.

.. as cores! =)

Gostei!

Gabriel Pinto disse...

é uma honra amigo!