15 julho, 2008

(Sem título II)

Eu te desenho nas palavras que conheço
E completa, mesmo no meu vocabulário pobre.
Seus contornos são os desenhos que fazem minhas letras
e meus pensamentos se tornam devassos quando te escrevo.
Você é meu romance predileto.
Seus olhos são minha pontuação.
Eu amo as palavras que sua língua profere enquanto me beija longamente.
Eu te desenhos com palavras.
Eu tento em vão escrever teu calor na folha fria.
Sua voz é só verbo, só fazer dentro de mim.
Seu dom é me fazer assim, uma página em branco.

3 comentários:

Felipe Pinheiro disse...

plac-plac-plac.

Luísa disse...

eu curti. muito! achei tudo aqui delicioso.

Adrielly Soares disse...

que lindo,meu.
adorei o que escreveu.