06 outubro, 2008

Você começa a me fazer falta

Agora você começa a me fazer falta. Não parece importante... Afinal, você algum dia lerá estas letras? Você jamais lerá sequer meus olhos. Você jamais entenderá.

Minha face insensível não chora por você. Chora por infâmia, por impassibilidade ao próprio peito... Nunca por você. Imagine só, chorar por você. Contra-senso. Esta lágrima é minha alma indo a nocaute. Nada mais.

Cada vez que algo me atinge, você parece ser minha primeira solução, minha primeira culpa. É claro que você não sabe disso. Você não me vê chorando, nem por fora, nem por dentro. Mesmo as loucuras que se ordena fazer, nada tão imprevisível. Você ainda não se satisfez. Não presenciou esta lágrima por uma noite inteira, não presenciou uma falta de sono, nem as confissões absurdas ás três da manhã, nem as promessas de morte.

Um comentário:

Diana Borges disse...

O que quer, então?
... Ainda vai piorar, sentirá mais falta
até que derrepente isso passará.