29 agosto, 2008

(sem título VII)

Acordei com uma novidade: acabou.
Eu que achei que solidão era coisa pr'os outros me dei conta do meu vazio. Sentimentos, assim como as pessoas que os mantêm, são perecíveis. Acabam antes das pessoas, até. E vou dizer, é triste.

Acordei com uma novidade: o meu copo está meio vazio.
Tudo quanto é música me faz chorar. Mas como disse um amigo, eu vou ter que superar isso. Eu vou, um dia. Sem pressa pra deixar de sofrer.

Talvez seja drama, sabe? Orgulho já é mesmo, essa minha parte está bem clara.

Estou desconcertada com a vida. A sensação de que dei tudo que pude e pouco tive em troca. É, acho mesmo que seja drama. Ou talvez essa história de amar sem pedir nada em troca seja balela.

Eu sei, eu sei. Vai passar, eu sei.

Há alguns anos atrás, acordei com uma novidade: a gente se amava.

Hoje acordei com outra novidade: nós não nos amamos mais. Maldita sintonia.

2 comentários:

felipe disse...

O que vale mais?

felipe² disse...

"
Outra vez vou te esquecer
Pois nestas horas pega mal sofrer
Da privada eu vou dar com a minha cara
De panaca pintada no espelho
E me lembrar, sorrindo, que o banheiro
É a igreja de todos os bêbados
"